Artigo: A felicidade traz prosperidade

 

Enriquecimento dos pobres beneficia a todos, incluindo os ricos, aumentando o nível de bem-estar geral

Recentemente, vários indicadores têm buscado melhor medir a riqueza das nações como alternativa ao PIB. No entanto, tem se negligenciado um fator mais subjetivo, porém fundamental, na geração da riqueza e prosperidade, que é a felicidade e o bem- estar, objetivo maior de todos os humanos, como já apontava Aristóteles há mais de 2.300 anos. Se é a felicidade o que almeja a sociedade, uma nação próspera é aquela que melhor atende a estes anseios de seus cidadãos.

Para termos a felicidade coletiva, precisamos de um ambiente com confiança na sociedade e nas instituições públicas, entendendo a felicidade como uma causa do crescimento econômico, e não seu resultado, como muitas vezes é compreendido. A descrença e a desilusão não favorecem a produtividade. A ausência da confiança gera uma ansiedade crescente, um sentimento de insegurança, aumento de violência e distúrbios mentais, com todos os custos econômicos associados. Um nível mais elevado de satisfação faz com que as faltas ao trabalho sejam menores e melhore a produtividade e o desempenho, além da redução de custos com saúde. Solidariedade e respeito ao bem comum e ao patrimônio público aumentam, gerando uma maior riqueza material para a comunidade em questão. Um grau mais alto de confiança na sociedade em que se vive reduz os “custos de transação” desta sociedade, que passa a ter menores gastos com fiscalização, burocracia, corrupção, itígios, contratos e regulações. Tanto é assim que neste ano foi incluído no Fórum Econômico Mundial de Davos os impactos econômicos de questões relacionadas à ansiedade e à solidão.

O psicólogo americano Tim Kasser enfatizou o custo elevado dos valores materialistas. Seus estudos demonstraram que indivíduos que concentram sua existência na riqueza e outros valores materiais são menos satisfeitos com suas vidas. Centrados em si mesmos, preferem a competição à cooperação, contribuem menos com o interesse geral e se preocupam pouco com questões ecológicas e com o longo prazo. Um outro estudo conduzido pelo epidemologista inglês Richard Wilkinson e pela americana Kate Pickett, ao longo de 50 anos, concluiu que um nível maior de igualdade gera sociedades mais saudáveis, onde reinam harmonia e uma prosperidade maior. Eles mostram que o enriquecimento dos pobres beneficia a todos, incluindo os ricos, aumentando o nível de bem-estar geral.

Interessante notar o ciclo vicioso que se cria, já que o aumento do nível de confiança leva ao aumento da felicidade, que, por sua vez, eleva o altruísmo e a cooperação, produzindo dessa forma uma espiral progressiva de prosperidade. As motivações altruístas favorecem a cooperação. Quanto mais as pessoas cooperam, mais a prosperidade aumenta. Assim, a política econômica e de desenvolvimento de uma nação não deve excluir a promoção do altruísmo. Uma prova disso é a economia digital, que requer uma cultura de compartilhamento e colaboração. A expansão da transformação digital baseia-se em valores de abertura, livre acesso à informação e de criação conjunta de valor. Seu sucesso deve-se à participação de vários colaboradores.

São inúmeras as teorias e comprovações filosóficas ou científicas da relevância da felicidade para a prosperidade das nações, da importância maior do crescimento qualitativo das condições de vida do que o crescimento quantitativo do consumo. Não é por outra razão que vemos o aumento do interesse no tema da felicidade por parte de cientistas de diferentes áreas do conhecimento. Falta, entretanto, despertar o interesse nos políticos.

Suzana Kahn é presidente do Comitê Científico do Painel Brasileiro de Mudança Climática e coordenadora do Fundo Verde da UFRJ

Rio de Janeiro registra as temperaturas médias mais altas em 97 anos

suzana kahn bom dia rio 31 01 19Especialistas em mudanças climáticas dizem que o Brasil já sofre os efeitos do aquecimento global.

Veja a mtaéria na integra no Link: https://globoplay.globo.com/v/7343037/

Biodiversidade é uma potência ainda subaproveitada no país.

Se mantivermos o mesmo ritmo de emissão de gases de efeito estufa até 2070, é quase certo que a temperatura do planeta aumentará de 3 a 4 °C, podendo se agravar até o fim do século para o Brasil. Uma das consequências será a alteração do regime de chuvas e secas o que afetará diretamente os biomas, ocorrendo, por exemplo, a savanização da Amazônia. Ecossistemas como os campos de altitude,  ecossistemas aquáticos, áreas costeiras e áreas urbanas são particularmente sensíveis às mudanças climáticas.
O alerta foi publicado no relatório temático “Potência Ambiental da Biodiversidade – um caminho inovador para o Brasil”, no dia 18/12/18, no Rio de Janeiro.

Se mantivermos o mesmo ritmo de emissão de gases de efeito estufa até 2070, é quase certo que a temperatura do planeta aumentará de 3 a 4 °C, podendo se agravar até o fim do século para o Brasil. As consequências para o país serão alteração no regime de chuvas, que afetarão diretamente os biomas, ocorrendo, por exemplo, a savanização  (transformação em deserto) da Amazônia. Ecossistemas como os campos de altitude,  ecossistemas aquáticos, áreas costeiras e áreas urbanas são particularmente sensíveis às mudanças climáticas. O alerta foi publicado no relatório temático “Potência Ambiental da Biodiversidade – um caminho inovador para o Brasil”, no dia 18/12/18, no Rio de Janeiro.

“As alterações decorrentes do aumento da temperatura global poderão ocasionar danos irreversíveis às espécies e aos ecossistemas reduzindo, portanto, a capacidade da natureza fornecer bens e serviços a sistemas humanos e comprometendo o bem-estar da população brasileira nas próximas décadas”, afirma Andrea Santos (COPPE/UFRJ), uma das coordenadoras do estudo.

As espécies endêmicas, aquelas que só ocorrem em um único local no planeta, já sentem os impactos e consequências da mudança do clima. Na Amazônia, 85% das espécies estão sujeitas à vulnerabilidade do clima da região.

Leia completo em CCST

‘Estresse térmico’ deixa pessoas mais nervosas nos dias quentes

Sabemos que o calor pode ser uma delícia, principalmente se você trabalha com ar condicionado ou mora perto de locais com muita água.

Entretando, janeiro chegou para os brasileiros com calor intenso e , ao que parece, tem muita gente desconfortável por aí…basta ouvir as reclamações.

Pois saiba que, segundo matéria publicada pelo G1, o calor realmente causa um desconforto que afeta o humor. Existe também outra reação possível que é o estresse térmico.  Ou seja, quando está muito quente, o nosso corpo sente que está sendo agredido e começa a fazer mudanças para se defender. 

“Isso acontece porque os mecanismos que regulam a temperatura têm que agir rápido. Os vasos se dilatam para perder líquido e empurrar o calor para fora. Mas tem que manter a pressão sanguínea, então, o coração bate mais rápido. Com os vasos sanguíneos mais dilatados, a pele começa a eliminar água, numa tentativa de equilibrar a temperatura.”, descreve a matéria

Partindo da informação de que a desidratação afeta coração, rins, cérebro – principalmente nos organismos mais sensíveis, é importante que, principalmente, idosos e crianças, mantenham-se hidratados. Grávidas também merecem atenção especial, explica o médico da Sociedade Brasileira de Medicina de Família, Ademir Lopes Junior.
Leia mais em Conti Outra.

More Articles...

  1. Groenlândia está derretendo mais rápido do que esperávamos e não há muito mais o que fazer
  2. Verão pode causar 'estresse térmico' no corpo
  3. Ministra da Agricultura ironiza Gisele e diz querer modelo como embaixadora.
  4. Gelo da Antártica está derretendo seis vezes mais rápido do que há 40 anos, diz estudo
  5. 'A proteção do meio ambiente não pertence a nenhuma corrente política ou ideológica'
  6. Aquecimento dos oceanos ocorre em ritmo mais rápido que o esperado
  7. A Amazônia se aproxima do ponto de ruptura, diz Carlos Nobre
  8. Verão tem temperaturas mais altas que as do ano passado; tendência é esquentar
  9. Agro holandês é POP
  10. Animais silvestres em perigo: projeto de lei libera caça no Brasil, também em unidades de conservação. E muito mais!
  11. Chuvas torrenciais e muito calor: o que determina o clima das grandes cidades?
  12. Verão de 2019 vai ser escaldante e já sabemos qual mês será o pior
  13. In Climate Change Fight, Brazil Owes Nothing, Minister Says
  14. Governo acaba com secretaria dedicada a mudanças climáticas e gera temor entre cientistas
  15. Ministério do Meio Ambiente oferece 8 cursos na área socioambiental
  16. Agenda do Evento de Lançamento do Relatório "Potência Ambiental da Biodiversidade: um caminho inovador para o Brasil"
  17. COP 24 aprova 'livro de regras' do Acordo de Paris
  18. Relatório encomendado pela própria UNFCCC sobre o aquecimento
  19. Ministros chegam para completar livro de regras de Paris (e, quem sabe, salvar o IPCC)
  20. Secretário-geral da ONU alerta que planeta não pode se permitir fracassar na COP 24
  21. Brasil perderá se sair do acordo climático, diz ex-negociador dos EUA
  22. 1. SBPC se manifesta contra a saída do Brasil do Acordo de Paris
  23. A COP24 em Katowice terminou neste domingo, por volta das 00:30h.
  24. Artigo: Capitalismo climático Para a obtenção do lucro, é fundamental que se limite o aumento de temperatura da Terra
  25. Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas e a Fundação Grupo Boticário lançam Sumário para Tomadores de Decisão sobre biodiversidade e clima na COP24
  26. Relatório Especial “Potência Ambiental da Biodiversidade: um caminho inovador para o Brasil”
  27. 1º Fórum Brasileiro de Transição Energética
  28. Evento de Lançamento do Sumário para Tomadores de Decisão (STD) do PBMC e BPBES – Espaço Brasil na COP-24
  29. “Bolsonaro cree que el cambio climático es una cosa de activistas que gritan”
  30. COP24 "Eles chegaram a Katowice de bicicleta"
  31. Como anda a COP14 da Biodiversidade?
  32. Moving for Climate NOW
  33. 2018 UN Biodiversity Conference
  34. Primeira chuva no Atacama em 500 anos destrói vários micróbios
  35. Novo ministro de Relações Exteriores do Brasil acredita que as mudanças climáticas são “conspiração marxista”
  36. Temperatura do planeta poderá aumentar 3,2 graus Celsius, muito além da meta de 1,5
  37. Biodiversidade é 'galinha de ovos de ouro' desperdiçada no Brasil, mostra relatório
  38. Impacto das mudanças climáticas intensificam incêndios na Califórnia
  39. Biodiversidade não é problema, é solução
  40. BRASIL pode ser líder em desenvolvimento sustentável, dizem cientistas
  41. Amazônia está próxima de atingir percentual irreversível de desmatamento
  42. Aquecimento climático em São Paulo já é o dobro da meta global
  43. Não é só pelo 1,5ºC
  44. Chamada pública "Boas práticas de sustentabilidade A3P"
  45. Ministro divulga nota sobre fusão com o MAPA
  46. Fome: aquecimento aumenta o risco de uma nova grande crise global
  47. Populações de animais caíram 60% em 44 anos, alerta WWF
  48. Anúncio da fusão dos ministérios da Agricultura e Meio Ambiente preocupa a Coalizão Brasil
  49. Remote Hawaiian Island Wiped Off The Map
  50. Dados do Inpe sugerem aceleração da área desmatada na Amazônia
  51. O que precisa ser feito em cada setor para limitar o aquecimento global em 1,5oC?
  52. Cientista alerta que aumentar a área da agropecuária e destruir florestas causará prejuízos à economia
  53. 1,5°C a mais até o fim do século - otimismo possível?
  54. O Brasil e a biodiversidade
  55. Aquecimento global está acima da meta, diz IPCC
  56. Análise: Relatório do IPCC força aquecimento global sobre agenda dos candidatos a presidente
  57. ONU dá último alerta para evitar a catástrofe climática
  58. Educação ambiental abre 16 mil vagas
  59. 37 things you need to know about 1.5C global warming
  60. We have 12 years to limit climate change catastrophe, warns UN
  61. Leaked US critique of climate report sets stage for political showdown in Korea
  62. Aquecimento global pode modificar eixo de rotação da Terra, aponta estudo da Nasa.
  63. Mobilidade elétrica na cidade: Veículos Coletivos e de Carga
  64. Aquecimento eleva risco de desertificação no Nordeste
  65. DERRETIMENTO DO PERMAFROST ESGOTA O ORÇAMENTO DE CARBONO ANTES DO PREVISTO
  66. Ações para reduzir emissões na agricultura ainda não são suficientes Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link https://www.valor.com.br/agro/5852317/acoes-para-reduzir-emissoes-na-agricultura-ainda-nao-sao-suficientes o
  67. IV ENPJA ocorre em setembro
  68. Abordagens metodológicas para análise de Vulnerabilidades à Mudanças Climáticas
  69. A Cidade Universitária e o Consumo de Energia - Hoje
  70. Marcha pelo clima reúne mais de 30 mil pessoas nos EUA.
  71. Mobilização global ‘Una-se pelo clima’ realiza ações em mais de 90 países
  72. Navio bate em ponte e aeroporto fica isolado na passagem do Tufão Jebi no Japão
  73. NASA Discovers Bubbling Lakes In The Remote Arctic - A Sign Of Global Warming
  74. Elevação das concentrações de carbono na atmosfera ameaça a nutrição humana
  75. O aquecimento global já é realidade. E agora?
  76. Merkel diz ser contra novas metas de redução de emissão de gases na Europa
  77. XIII UFRJ AMBIENTÁVEL - Semana Acadêmica da Engenharia Ambiental
  78. A Professora e cientista Suzana Kahn participou do evento "Foco nos setores de Energia Elétrica e Petróleo e Gás", promovido pela Siemens.
  79. A Cidade Universitária e o Consumo de Energia
  80. Kofi Annan, Who Redefined the U.N., Dies at 80
  81. NASA releases time-lapse of the disappearing Arctic polar ice cap
  82. Árvores revelam evolução da poluição ambiental em São Paulo
  83. Presidente eleito terá de retomar trilha da responsabilidade climática e enfrentar retrocesso
  84. Heat: the next big inequality issue
  85. Mudança climática está matando os cedros do Líbano
  86. Céticos do clima devem pedido de desculpas a quem acreditou neles
  87. Uma fornalha chamada Terra
  88. Coletivo urbano está à beira do colapso
  89. Darwinismo tecnológico
  90. O que é o fenômeno 'Terra estufa' e por que estamos caminhando para ele, segundo novo estudo
  91. Vento pode ser segunda principal fonte de energia elétrica do país em 2019
  92. Mudanças climáticas poderão extinguir 10% das espécies de anfíbios da Mata Atlântica
  93. O aquecimento global está ganhando
  94. Capitalism Killed Our Climate Momentum, Not “Human Nature”
  95. Eólicas serão 2.ª fonte de energia do País em 2019
  96. Climate Change Needs Behavior Change
  97. Com orçamento ameaçado, Conselho Superior da Capes lista as consequências para 2019
  98. Europa pode não ter saída, a não ser se adaptar ao calor
  99. A partir de 1º de agosto a Humanidade entra em déficit ambiental com o planeta
  100. O que é a canícula e como ela explica a onda de calor extremo em várias partes do mundo

Unicast